Moradores do bairro Alto do Padeiro são orientados sobre ações preventivas no período de chuvas
21 de Abril de 2018, 23:27

Visita ao bairro alto do padeiro



Segundo boletim atualizado pela Secretária Estadual de Saúde (SESA), Cedro permanece com nenhum caso registrado das doenças causadas pelo mosquito.
 
A luta contra o vetor de doenças como dengue, zika vírus e chikungunya continua em Cedro.  Atividades de diversos segmentos buscam orientar e sensibilizar os moradores do município no combate ao mosquito. Nesta quinta-feira (19/04), o bairro Alto do Padeiro contou com a presença de integrantes da Secretária de Saúde (SESA), Comitê Municipal de Combate às Arboviroses, Agentes de Combate às Endemias (ACE), Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e brigada municipal. Os profissionais visitaram as residências e conversaram com homens e mulheres sobre quais medidas devem ser adotadas diariamente para se livrar do Aedes aegypti.
 
Evitar o acúmulo de água em latas, embalagens, pneus velhos, sacos plásticos e lixeiras, são maneiras rápidas que possuem grandes resultados, como avalia o prefeito Dr. Nilson Diniz. “É muito comum nesse período chuvoso, acumular água parada, principalmente nos quintais. Por isso estas ações estão sendo reforçadas. É importante lembrar que o bairro Alto do Padeiro já tem visita programada uma vez na semana por meio de equipes da brigada municipal. É uma ação contínua, que conta agora com o uso do aplicativo “Aedes em foco” que tem sido também um grande parceiro no combate ao mosquito”, reforça o gestor que destacou como essencial a parceria entre a Universidade Federal do Ceará (UFC) e Governo do Estado através da plataforma digital.
 
Além das visitas nas residências, a Creche Leopoldo da Costa, localizada no bairro, também foi vistoriada pelos membros. E ninguém deixou de ser informado. Professores, funcionários e alunos foram orientados sobre os riscos de não cuidar de ambientes que sejam propícios a ter os focos do Aedes. Para o secretário de saúde, as blitz educativas só reforçam o trabalho diário da Prefeitura e dos profissionais da área da saúde. "É tempo de união, de juntar as forças. Os agentes demonstraram como é que realiza a eliminação de focos por meio de limpeza de baldes e tambores, mas é preciso que todos estejam juntos num mesmo propósito, que é o de manter nossa cidade com o resultado atual: zero de doenças trazidas pelo transmissor”, assegura Russel Sírios.  
 
No calendário de programação de Cedro, outros bairros do município também irão receber essas visitas.
 
Cedro sem registro
O último boletim divulgado pela Secretária Estadual de Saúde (SESA), na última terça-feira (17/4), destaca que o município de Cedro permanece livre de casos de doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti. Uma alegria para todos os cedrenses!