CE: 40 municípios em situação de alerta ou risco para dengue, zika e chikungunya
13 de Dezembro de 2018, 17:33

Carro fumac%c3%aa

No estado do Ceará, 40 cidades estão em situação de alerta ou risco de surto de dengue, zika e chikungunya, de acordo com o novo Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti(LIRAa) de 2018. 

Desse total, 37 estão em alerta e três em risco de surto das doenças, como Canindé, Chorozinho e Viçosa do Ceará. Outras 141, incluindo Fortaleza, estão em situação satisfatória.

Clique aqui para ver a lista completa dos municípios

GOVERNO FEDERAL ENTREGA CARROS FUMACÊ

Nesta quarta-feira (12) o Governo Federal entregou mil caminhonetes para diferentes regiões do país, como força efetiva no combate ao mosquito, que podem acoplar os equipamentos de fumacê para ações locais. Ao todo, o Ministério da Saúde investiu R$ 109,4 milhões na aquisição dos veículos.

Na ocasião, o ministro da Saúde, Gilberto Occhi, lançou o Sistema Integrado de Controle de Vetores (SIVector), que substituirá o Sistema do Programa Nacional de Controle da Dengue (SISPNCD) com informações georreferenciadas para o controle do Aedes aegypti e Aedes albopictus.

DADOS EPIDEMIOLÓGICOS NO PAÍS EM 2018

DENGUE – Até 3 de dezembro, foram notificados 241.664 casos de dengue em todo o país, um pequeno aumento em relação ao mesmo período de 2017 (232.372). A taxa de incidência, que considera a proporção de casos por habitantes, é de 115,9 casos/100 mil habitantes. Em comparação ao número de óbitos, a queda é de 19,3% em relação ao mesmo período do ano anterior, passando de 176 mortes em 2017 para 142 neste ano.

CHIKUNGUNYA – Até 3 de dezembro, foram notificados 84.294 casos de chikungunya em todo o país, redução de 54% em relação ao mesmo período de 2017 (184.344). A taxa de incidência, que considera a proporção de casos por habitantes, é de 40,4 casos/100 mil habitantes. Em comparação ao número de óbitos, a queda é de 81,6% em relação ao mesmo período do ano anterior, passando de 191 mortes em 2017 para 35 neste ano.

ZIKA – Até 3 de dezembro, foram notificados 8.024 casos de zika em todo o país, redução de 53% em relação ao mesmo período de 2017 (17.025). A taxa de incidência, que considera a proporção de casos por habitantes, é de 3,8 casos/100 mil habitantes. Neste ano, foram quatro óbitos por Zika.