Mais sete mortes por chikungunya são registradas no Ceará nas últimas duas semanas
26 de Junho de 2017, 20:01

06 26 opovo

O Ceará aumentou o número de mortes provocadas pelas doenças transmitidas pelo Aedes aegypti nas últimas duas semanas. Foram confirmadas mais sete mortes por chikungunya no boletim da Secretaria da Saúde (Sesa) divulgado nesta sexta-feira, 23. Com isso, o número de óbitos por chikungunya e dengue passou para 41.

De 9 de junho para esta sexta, o número de mortes por chikungunya subiu de 26 para 33. Os novos óbitos confirmados ocorreram em Fortaleza (5), Acopiara (1) e Morada Nova (1). A Capital lidera a lista dos municípios com mais óbitos, com 25, seguido por Caucaia, com três, e Beberibe, Pacajus, Senador Pompeu, Acopiara e Morada Nova, que registraram um caso cada. Conforme o boletim, são 16 vítimas do sexo masculino e 17 do sexo feminino, com idades entre dez dias e 92 anos, com média de 66 anos.

Os casos confirmados da doença chegam a 38.959, de 81.557 notificações, enquanto 6.810 foram descartados. Estes casos concentram-se nas faixas etárias entre 20 e 59 anos, sendo o sexo feminino predominante em todas as faixas etárias, exceto nos menores de um ano e nas idades entre 5 a 14 anos.

Já a dengue registrou 15 casos de dengue grave, destes, oito foram a óbito. São cinco vítimas do sexo feminino e três do sexo masculino, com idades entre 2 e 84 anos. As mortes ocorreram em Fortaleza (4), Itapajé (1), Paracuru (1) e Tabuleiro do Norte (1). Nas últimas duas semanas, não houve alteração no quadro de óbitos no Ceará por causa doença.

O boletim da Sesa aponta que foram notificados 53.698 casos de dengue, nos quais 12.213 se confirmaram. Os casos confirmados estão distribuídos em todas as faixas etárias, mostrando uma concentração de 64,8% dos casos nas idades entre 15 e 49 anos, sendo o sexo feminino predominante.

De acordo com o levantamento da Secretaria, 90 municípios apresentam altas incidências de casos notificados de chikungunya. A dengue alcança alta incidência de casos confirmados em oito municípios: Alto Santo, Brejo Santo, Farias Brito, Iracema, Tabuleiro do Norte, Milagres, Fortaleza e Jaguaribara.


Fonte: O Povo